Edge of Empire: New Dawn of the Republic

Welcome to your campaign!
A blog for your campaign

Wondering how to get started? Here are a few tips:

1. Invite your players

Invite them with either their email address or their Obsidian Portal username.

2. Edit your home page

Make a few changes to the home page and give people an idea of what your campaign is about. That will let people know you’re serious and not just playing with the system.

3. Choose a theme

If you want to set a specific mood for your campaign, we have several backgrounds to choose from. Accentuate it by creating a top banner image.

4. Create some NPCs

Characters form the core of every campaign, so take a few minutes to list out the major NPCs in your campaign.

A quick tip: The “+” icon in the top right of every section is how to add a new item, whether it’s a new character or adventure log post, or anything else.

5. Write your first Adventure Log post

The adventure log is where you list the sessions and adventures your party has been on, but for now, we suggest doing a very light “story so far” post. Just give a brief overview of what the party has done up to this point. After each future session, create a new post detailing that night’s adventures.

One final tip: Don’t stress about making your Obsidian Portal campaign look perfect. Instead, just make it work for you and your group. If everyone is having fun, then you’re using Obsidian Portal exactly as it was designed, even if your adventure log isn’t always up to date or your characters don’t all have portrait pictures.

That’s it! The rest is up to your and your players.

View
Ameaça Mandaloriana
Star Wars

“Cicatrizes de Batalha”
Depois da destruição da base Starkiller, a Primeira Ordem recua em sua agenda de conquistas para manter seus territórios mais importantes: Coruscant (agora chamada de capital imperial), Balmorra, Ord Mantell entre outros. Leia Organa líder da resistência precisa lidar com a quase total destruição da Nova República e convoca os senadores sobreviventes: Heero, o Hutt de Ryloth, Lando Calrissian de Bespin e Gen. Katarn de Taanab, para reorganizar a Nova República. Se isso já não fosse o bastante, Sasha Grey princesa de Oonderon anuncia que seu planeta foi invadido pelos Mandalorianos, visto que Oonderon está na fronteira entre a Orla exterior e as regiões centrais na galáxia. Sem muitos recursos para atender a demanda, Leia pede ajuda a seu irmão Luke Skywalker para ajuda-la a reerguer a Nova República e ajuda-la a manter a paz e a justiça na galáxia.

“Novo Embaixador”

Luke envia em seu lugar Dawis Danthar, recém formado Cavaleiro Jedi para servir a Nova República como era a função dos cavaleiros na antiga República. Leia anuncia a Dawis que ele será o Embaixador, e sua missão será reunir velhas alianças a partir dos acordos assinados com o fim do Império Galático. Para cumprir essa tarefa, Leia mesmo com poucos recursos concede a Dawis um Cruzador Classe Consular que servirá de território temporário da Nova República, e designa para ajuda-lo seu mais nova comandante: Awka Woo para servir de braço armado da República, nos lugares onde a razão e a Diplomacia não surtirem efeito.

“Aliança com o Sol Negro”

A bordo Cruzador classe Consular, Dawis nomeia “Starkiller” como seu vice embaixador e decidem tentar negociar com o príncipe Rashir, um dos príncipes ocultos do Sol Negro que se tornou público e ameaça lançar uma ofensiva militar nos territórios da Orla Exterior. A negociação não vai muito bem, visto que ele exige Telos como território pessoal da Orla Exterior e a legalização da escravidão em Telos.

“A princesa pede socorro”

Desesperada com a situação em seu planeta, Sasha Grey pede ajuda para o Embaixador para recuperar seu planeta e decidi se aliar a Nova República tornando ela Representante de Oonderon. O Embaixador aceita e pede cautela na ação de retomada de Oonderon e que isso será prioridade assim que os recursos necessários estiverem disponíveis.

“Em busca de novas alianças”’

A bordo da nave classe Consular Dawis decidi reunir os senadores para pensarem em fazerem um levantamento dos planetas que potencialmente manteriam os tratados com a Nova República, e decidem seguirem para Ryloth, libertar uma mina sobre domínio dos Hutts a pedido de Heero, senador de Ryloth.

“Encontro com o lado sombrio da Força”

Starkiller e Dawis se infiltram na base militar que protege as minas de Tyridium. De cara Dawis é capturado o que permite Starkiller passar despercebido. Distraídos Starkiller mata os guardas e os principais atiradores que cobrem o perímetro das minas, para depois entrar no complexo. Dawis capturado consegue escapar com a ajuda da Força e no topo da base no andar da plataforma de controle da estação, Starkiller e Dawis reencontram Teemo, o senhor do crime, vivendo ligado a um complexo maquinário que o permite se manter vivo. Teemo então apresenta a força que o mantinha no controle da operação, Kylo Ren o guerreiro do lado negro. Dawis enfrenta o guerreiro desorientando ele e tentando convencer Kylo a retornar para o lado luminoso da Força. Starkiller aproveita a oportunidade e se aproxima de Teemo, o perdoa e usa a Força para curar uns ferimentos superficiais de Teemo. Logo depois, Starkiller se aproveita que Kylo baixa a guarda e desarma Kylo com a Força, e desperta sua ira. Sem mais espaços para negociação, Dawis sugere uma fuga, Dawis e Starkiller deveriam seguir em direções opostas. Na companhia de Teemo, Dawis escapa pelo elevador. Starkiller tenta fugir pela janela, mas é parado por Kylo que se aproveita para realizar sua vingança. Segue um curto duelo encerrado com a derrota de Starkiller que perde um braço e é arremessado pela janela da instalação. A beira da morte e inconsciente, Teemo nota a queda do herói, e se desconecta do aparelho em gratidão pelo perdão e ajuda de Starkiller, trocando sua vida pela dele. Kylo escapa logo antes de Awka Woo lançar uma ofensiva militar e tomar as minas do poder dos Hutts.

“Reunião com a Monarquia”

A bordo do cruzador classe Consular, o Embaixador Dawis decidi reunir um conselho de planetas que adota a monarquia como forma de governo, visto que são planetas que se adaptariam melhor a cultura Mandaloriana. O embaixador entre em contato com as lideranças e agenda uma reunião a bordo de sua nave…

View
A libertação de Onderon
Fronteiras do Império

“Negociações Hostis”

Em Daantoine Dawis Danthar embaixador da Nova República reuniu para uma reunião os líderes de planetas monárquicos sem afiliação. Apresentaram-se para reunião o Rei do planeta Rodia: Mak Vekar, O rei do planeta Gand: Varik Fallwen e nove dos treze Reis e Rainhas de Barab I, os Reis que se apresentam foram: Jubei Denis, Kennex Reining, Kraspen Yorcot, Bameiro Zayelt e Pirocao Lerann, e também as Rainhas: Dana Darkrose, Aimee Eisahn e Aki Windtide, também estavam presentes na reunião: Harl Adama, Comenor Adama, Kyle Katarn, Heero, o Hutt, Lando Calrissian e Sasha Grey. Tentando montar uma coalizão para proteger a Orla Exterior, para a proteção da Orla do Sol Negro e dos Mandalorianos, Dawis sugere a afiliação desses planetas para com a Nova República. Mak Vekar se pronuncia e declara guerra a Nova República e diz estar associado ao Sol Negro. Seguindo ele os Reis de Barab I: Jubei, Kennex, Kraspen, Bameiro e Pirocao se aliam ao Sol Negro e se retiram do local. Dana e Aimee e Aki, contam sobre a Guerra civil no planeta Barab I e pedem proteção da Nova República. Dawis sugere então a formação de uma coalização entre os presentes, e a aliança é formada.

“Decisões difíceis”

Depois de formada a aliança da Nova República, Kyle sugere a criação de uma base de operações para a Nova República como ponto inicial para a campanha contra os Mandalorianos e que deve haver um votação para escolher o ponto de partida da campanha. A aliança é lembrada de que a escolha de um planeta poderia significar a perda do outro até o fim da guerra e que a decisão deveria ser tomada. Atendendo ao apelo de Sasha, Comenor propõe um casamento em troca de uma aliança e de seu voto para a libertação de Onderon, com o voto de Comenor, a disputa é empatada, e a decisão cai sobre os ombros do embaixador que decide por libertar Onderon. Harl pede ajuda para evacuar o povo de Telos, para que eles não fiquem a merce do Sol Negro. Derrotadas pela guerra civil em Barab I, as princesas de posse apenas de transportes se ocupam da evacuação do planeta, entretanto, a Aliança Ithoriana para a restauração de Telos permanece no planeta assim como corporação Czerka.

“Libertação de Onderon”

A batalha é dividida em dois setores, cada frota deveria se ocupar de derrubar uma das estações espaciais que mantinham um bloqueio sobre o planeta. De um lado no comando da Astronave de Batalha Galática, Harl Adama, no comando do Cruzador da Resistência: Solomon Calamari e no comando do cruzador classe consular: Dawis Danthar. Do outro lado quem comandava a frota Gand era ninguém menos que general Katarn. Mesmo estando em desvantagem a Nova República lança uma ataque contra a frota Mandaloriana para libertar Onderon, Solomon lança sua unidade e usa seu cruzador como míssil para destruir a estação em um ataque Kamikaze. Comenor Adama sente que uma arma está montada em Dxun, uma das luas de Onderon que poderia desabilitar a frota da Nova República. Para impedir a arma secreta Mandaloriana, Harl Adama lança um ataque na lua com sua unidade de combate móvel pessoal aliado de seus pilotos selecionados para uma unidade especial lançando suas unidades móveis na superfície do planeta. Temendo pela morte do amigo e irmão, Comenor lança um transporte com ele abordo, concedendo o comando da Galática a Sasha. Já na superfície do planeta, Dawis consegue destruir a arma antes de seu ataque, e Harl entra em combate com sua unidade de combate contra as unidades terrestres Mandalorianas, uma batalha intensa é travada em Dxun, resultando na derrota das unidades Mandalorianas.

“Confronto com Mandolore”

Depois que Dawis destrói a arma secreta Mandaloriana, ele e Comenor são seguidos em sua fuga por ninguém menos que o líder os Mandalorianos: O Mandalore Darth Maul. Sem escolha a não ser lutar, Dawis e Comenor se juntam para enfrentar Mandalore que se prova um formidável oponente. Entretanto suas pernas mecânicas se provam uma fraqueza a ser explorada. Sendo pressionado pelos poderes combinados de Dawis e Comenor, Darth Maul usa seus poderes para enforcar e estourar a traqueia de Dawis, que não morre pela vontade da Força, mas fica inconsciente pelos ferimentos. Comenor se aproveita da situação e corta com seu sabre de luz uma das pernas mecânica de Maul, que usa seu último trumfo: uma arma de ascensão que o permite escapar do campo de batalha.

“Festa de libertação”

Com as estações espaciais destruídas a invasão e retomada de Onderon é questão somente de horas, os rebeldes se aliam a Resistência e expulsam os Mandalorianos de Onderon, que segue com a festa e proclamação do dia da independência. Sasha Grey e corada Rainha de Onderon e se casa com Comenor Adama que se torna príncipe e Senador da Nova República.

“Destino de Telos”

Ao mesmo tempo que a Resistência para a proteção da Nova República lutava pela liberdade de Onderon, Rashir o príncipe do Sol Negro, comandava uma carnificina em Telos, matando trabalhadores da corporação Czerka e membros da aliança para a restauração em Telos. Mais isso não é tudo, Rashir exibe um video que circula na Holonet onde ele aparece em cima de Cruzador espacial sem equipamento de suporte de vida para o vácuo do espaço, de posse de uma garota de cabelos verdes e asas de borboleta, ao cortar sua garganta, Rashir lança seu corpo morto para ser engolido por uma singularidade em um ritual bizarro e assustador, recriando uma estrela antes destruída, o Sol adorado eras atrás no planeta Kintan. Com isso, Rashir assumi sua fé a seita esquecida dos M’dweshuu e se proclama o restaurador de estrelas.

View
A Nova Acadêmia Jedi
Fronteiras do Império

O mais cobiçado

Sakaar, renomado caçador de recompensas conhecido pelos seus trabalhos no sistema Anoat é convocado pelos Hutts para encontrar e extrair de Kashyyyk um artefato que está sob a mira da Primeira Ordem, sem saber a importância e o real valor do trabalho, Sakaar patrocinado pelos Hutts viaja até Kashyyyk a bordo de uma nave Firespray, mas é abordado por Astronaves imperiais próximas a órbita do planeta verde. Sem opções a não ser voltar ou arriscar, Sakkar decide realizar uma manobra fantástica e delicada, saltar na velocidade da luz e entrar na atmosfera na mesma velocidade, contando com o destino e a ousadia de um caçador de recompensas, Sakaar salta para o hiperespaço e colide na reentrada e por alguma razão do destino encontra a cabana onde reside Anki’Nar, um humano exilado do planeta Kiffu.
Starkiller que foi designado por Ashoka Tano para achar e extrair do planeta o artefato cobiçado, se encontra com Awka e Weebacca, dois Wookies preocupados com o futuro e o destino de seu planeta natal. Aliados pelo destino, Starkiller conduz os Wookies pelas matas das Terras Sombrias até uma cabana esquecida na escuridão.

Saudações hostis

Sakaar é atacado após um pouso forçado nas Terras sombrias, entretanto seu inimigo mais feroz não são os Glasgow’s de Kashyyyk e ssim um habiltante exilado, “rei” da floresta. Evitando problemas futuros, Sakaar se rende a Anki’Nar que insiste em uma luta com o visitante. Para acalmar o animo de Anki’Nar, o espirito de Jolee Bindo se revela, avisando do perigo do mapa cair em mãos erradas e de ambos: Anki’Nar e Sakaar deveriam se aliar para encontrar e proteger o mapa. Horas depois, Anki’Nar percebe a presença de Starkiller, que abertamente revela seu interesse pelo artefato, Jolee Bindo que estava a espera dos visitantes sugere uma sociedade para resgatar o artefato e leva-lo para longe das garras da primeira ordem.

A jornada pelo artefato

Guiados pelos poderes místicos de Anki’Nar, Sakaar, Awka Woo, Weebacca e Starkiller atravessam as terras sombria a procura do artefato. O maior perigo em cruzar as Terras sombrias era atravessar o covil de Naga, uma cobra gigante que protegia uma passagem que levava ao artefato, tentando passar despercebidos, Weebacca é distraído pelo cheiro de uma suculenta e carne e desperta a o poderosa Naga. Em seu auxílio Anki’Nar salta para defender o Wookie acertando a Naga no olho. Mais é Sakaar que desfere o tiro mortal contra a Naga, que atravessa seu olho ferido, matando a criatura que a tempos protegia as passagens secretas que conduziam à artefato desconhecido.

O Wookie da profecia

Três dias depois de cruzarem o covil de Naga, o grupo de heróis chega até o artefato que Anki reconhece como o artefato cobiçado, sem saber como acessar o artefato antigo, Anki’Nar se faz de receptáculo para o espirito aprisionado no artefato, um espirito ancestral do lider do esquecido império infinito. Depois de acessarem os dados do mapa, e copiarem seus dados em seus registros pessoais (Jogadores que registraram: Awka Woo, Starkiller e Sakaar) Awka Woo para não entregar o mapa irremovível nas mãos da Primeira Ordem, destrói o mapa, levando Kashyyyk os continentes de Kashyyyk se partir em dois, cumprido a profecia Wookie do destruidor de mundos.

Batalha no planeta em Colapso

Fugindo da catástrofe, o grupo de heróis se depara com um destacamento de Stormtroopers , Kylo Ren e seu discípulo Zacaeu, decido a separação continental Kylo Ren é afastado da batalha, mas Zacaeu e os Stormtroopers desafiam os heróis. Weebacca usa sua força para derrotar os soldados, e Awka com sua besta enfrenta os tiros dos soldados com boa pontaria e coragem. Com as forças combinadas de Awka e Weebacca e muitos ferimentos, a dupla derrota os Stormtroopers, assim como Starkiller que derrota Zacaeu em um duelo, arracando seu queixo com um rápido movimento de seus sabre. Com o planeta instavel e lava caindo sobre a cabeça dos heróis, RD-D2 no comando do caça estelar Jedi, leva todos os heróis para fora do perigo…

A nova Academia Jedi

De volta a Daantoine, Starkiller e Anki’Nar são levados ao novo conselho, que os convida para tornarem-se parte da nova Ordem. Preocupados com o futuro da galáxia, Anki’Nar e Starkiller se sentem receosos com a criação de uma nova ordem Jedi, depois de alegar que Luke, Ashoka e Dawis são fanáticos religiosos, Anki’Nar concorda na associação somente se Starkiller aceitar, e que não usaria um sabre de luz, símbolo da ordem. Starkiller também concorda em se associar, tornando-se um Cavaleiro Jedi e contestador da Ordem. Também foram apresentados dois novos Padawans: Shom-Ron Shan e Drakul Segundo. Sem Cavaleiros Jedi suficientes para treina-los, Luke e Ashoka concordam em criar em estado de exceção uma academia Jedi provisória a borda de uma Corvette C90. Essa academia móvel será o lar de jovens talentosos na Força e o futuro da Nova Ordem Jedi.

O destino do Wookie da profecia

Curioso sobre profecias e a Força, a dupla de Wookies agora rebaixados a Capitão e Sargento, recebem a missão de acompanhar Solomon Calamari, o herói da batalha em Starkiller para libertar Kashyyyk do domínio da Primeira Ordem, antes da grande batalha Awka se reúne com conselho pedindo orientação. Embora Awka não seja um sensitivo, Luke lhe concede um lugar na nova Acadêmia: um título de Historiador da Ordem, caso seje de interesse de Awka. Agora Awka, Weebacca, Starkiller, Anki’Nar e Dawis se voltam para Kashyyyk com o objetivo de livrar o planeta do domínio da Primeira Ordem.

View
Veredas no Caminho
Irmandade Padawan

À medida que a academia Jedi se reafirma em Dantooine, no velho Enclave Jedi do planeta, mudanças os acompanham. As pessoas do planeta e da Igreja da Força se reúnem com mais afinco, na esperança de encontrar ajuda e inspiração, direção, através da Ordem Jedi, que a tem como aliada nestes novos tempos.

Novos alunos parecem aos poucos surgir, vindos de pontos distintos da galáxia, outros de não tão distante assim. Filho de um ex-integrante da última tentativa de academia Jedi de Luke Skywalker, o zabrak Drakul saiu do exílio conjunto do pai, indicado pelo mesmo, para terminar seu treinamento, inicialmente oferecido pelo pai, na companhia da Nova Ordem. E, na própria Dantooine, Ahsoka Tano recebe o filho de fazendeiros sensitivo que por um tempo ela orientou, Shom-ron Sunrider. Devido a idade próxima de ambos e os poucos alunos presentes, eles participam ativamente de seus treinamentos de modo conjunto, gerando um respeito e amizade mútuos, ainda que suas personalidades sejam distintas.

Pedidos de Socorro

A fama de uma restauração do Enclave Jedi e do Templo atrai cada vez mais a atenção das pessoas de Dantooine que, com seus problemas, acreditam e esperam que os Jedi possam solucionar os casos. Um desses eventos atrai alguns membros de fazendas da região próxima da cidade de Khooda a procurar por auxílio entre os Cavaleiros da Nova República, com questões das mais diversas. Destaca-se uma envolvendo animais e desaparecimento de dois rapazes.

Na esperança de auxiliar os fazendeiros – e de talvez rever pessoas de sua antiga vida – Shom-ron e Drakul decidem tentar auxiliar em pistas e em acalmar o povo, deveres reforçados pelos atuais mestres do Enclave, enquanto estes lidam com os incidentes recentes e audiências importantes.

Entretanto, o que parecia ser apenas um passeio de reconhecimento atrai os dois jovens padawans para uma sensação desagradável na Força e os leva até áreas afastadas das fazendas, de encontro a ameaça de soldados da Primeira Ordem.

Situações de Reconhecimento

Após lidarem com alguns Stormtroopers de armaduras distintas, os jovens padawans encontram a fonte da perturbação num velho moinho de processamentos, que, interiormente, se mostra muito mais do que isso. Dotado de tecnologia ancestral e de consciência quase que viva, o lugar guarda segredos que, mesmo com sorte, os dois padawans apenas superficialmente conseguem compreender.

Ainda assim, a compreensão é suficiente para que, enquanto detidos dentro do moinho, aprendam a explorar parcialmente o lugar e, em seu interior, encontrem robôs e maquinários inesperados e nada parecidos com o equipamento conhecido em seus mundos ou em outros visitados, sequer estudados.

Assim que descobrem como parte do lugar funciona, descobrem não estar sozinhos no interior da estranha construção. A presença de Stormtroopers e de algo aparentemente pior, além das estranhas sequências de segurança da pequena construção, parecem interligadas de alguma forma com o subsolo e outros lugares abaixo das fazendas.

Combustível Macabro

Em sua exploração do que parecia um centro avançado de extração, os dois padawans encontram alguns corpos inertes e dois aparentemente vivos, preservados em câmaras tecnológicas, com fios e componentes para os manter vivos. Shom-ron consegue reativar um dos robôs inativos encontrados na câmara, que, para surpresa de ambos, não reage de modo hostil e passa a aceitar os comandos do padawan.

Com o auxílio do robô, os dois ouvem sobre aquela tecnologia pertencer aos “criadores”, os regentes de um império ancestral extinto e que, enquanto presentes, forçavam o surgimento de anticorpos, como se eles fossem doenças a serem purificadas. A ajuda do robô permite que eles evitem tais construtos e resgatem os dois inconscientes sensitivos das máquinas, um Chiss de idade aparente de seus trinta anos e uma garota humana de aparentes treze anos. Ambos são conduzidos em coma pelos três até o Enclave Jedi.

Aparentemente, em sua investigação, as máquinas da estranha construção se alimentavam da Força presente nos indivíduos nas máquinas, até o fim de suas vidas. Sem saber que tipo de reação ou problema possam ter desencadeado ao salvar os dois prisioneiros, o trio estava próximo a sumir quando é surpreendido pela presença de um oponente sombrio e assustador, mais poderoso na Força do que eles.

Trabalhando em conjunto, os dois padawans e o robô conseguem sair e retirar os dois resgatados, evitando um conflito contra o Cavaleiro de Ren posteriormente identificado na academia Jedi. Durante a fuga, evitam os demais troopers, embora possam ver sua nave e líder militar no planeta. Eles escapam sem saber qual o real interesse da Primeira Ordem no equipamento ou em Dantooine.

Retornos Reconfortantes

Ao voltarem para as fazendas, encontram as pessoas rendidas pelos Stormtroopers, conduzidas por um dos fazendeiros que foi feito refém para mostrar o velho moinho. Antes que as forças inimigas possam eliminar suas testemunhas, os padawans conseguem libertar as pessoas juntos, justificando a fé dos moradores nativos de Dantooine nos feitos Jedi.

Com prisioneiros da Primeira Ordem conduzidos, os padawans refugiam os moradores das fazendas vizinhas na Igreja da Força, até que o caso seja devidamente solucionado e não exista perigo para retornarem às suas casas.

No enclave, recebem parabenizações pelo trabalho bem feio e encontram um piloto Duros pronto a pedir dispensa da Resistência ao Capitão Awka Woo, que, na companhia de Weebacca, conversavam com Mestre Luke Skywalker sobre seu recente posicionamento na Ordem Jedi e sobre os eventos de Kashyykk, seu planeta natal. Um comodoro ancião Sullustan também apresenta mais prisioneiros troopers e fala da apreensão de uma nave e de como tem defendido o Outpost em Dantooine. A ideia de ajudar o Duros a chegar a seu planeta natal e visitar sua família após a dispensa anima os padawans sobre uma possível viagem para fora de Dantooine, tão logo os documentos dele forem liberados.

Desenvolvimento na Força

Após os eventos, os dois padawans, juntos, meditam na Árvore da Força presente em Dantooine, sobre seus feitos e sua ligação com a Força, junto a qual recebem revelações orientadoras. Unidos, ambos conseguem quebrar parte dos paradigmas incompreensíveis e detectar parte deles mesmos, seus chamados na Força.

Em comum acordo, Shom-Ron e Drakul se dirigem até as fazendas de Dantooine novamente, nas quais Shom-Ron encontra um tronco jovem que, abaixo dele, uma gruta subterrânea apresenta cristais da Força, quedas d’água e pequenos Kinrath, criaturas nativas e perigosas de Dantooine. Ao sentir o perigo, Shom-Ron se concentra nas lições da Força com Drakul, que tanto demonstrou habilidade no uso de influência, para impedir que os kinrath fossem uma ameaça. Simultaneamente, Drakul percebe através da força, como praticado junto de Shom-Ron, a ameaça ao amigo que considera irmão da Ordem e, providencialmente, consegue segui-lo e afastar os kinrath. Juntos, eles saem da gruta e, com o apoio da Força, Shom-Ron prova-se apto a construir seu próprio sabre-de-luz, um de seus grandes passos rumo ao título de Cavaleiro Jedi.

Na volta para o Enclave, Drakul reporta-se e recebe o seu cristal de Dawis Danthar, que, preocupado com eventos sentidos através da Força no começo do dia, separou, para impedir um desligamento como antes já ocorreu diante dele. Entretanto, Drakul sente que ainda não é seu momento de criar um sabre-de-luz. Ele guarda seu cristal.

Juntos, os dois jovens padawans, que firmam a irmandade entre si, demonstram claramente os laços que outrora uniram os Cavaleiros Jedi e a Ordem como um todo e percebem como cada qual influenciou suas vidas. Shom-Ron, percebendo nele a Força mais ativa e um talento inato com máquinas, raras nas fazendas de Dantooine, e Drakul, compreendendo conceitos de luta com o sabre-de-luz e de unidade através da Força.

View
Relações Perigosas
Fronteiras do Império

Ameaça Rakghul

No salão médico da monarquia Onderoniana, Bridge Dany’s, superintendente médica da Rainha recebe dois casos de uma doença estranha. Após exame detalhado a Dr. Bridge encontra no DNA do espécime uma mutação estranha. Ao relatar o problema para Rainha Sasha, ela pede a Dr. Bridge que relate a “doença” para o conselho de guerra.

Conselho de Guerra

Nomeado General das forças de Onderon, Harl Adama propõe uma aliança definitiva com a Resistência, e propõe a retomada de Telos das mãos do líder do M’dewshu Rashir. Por sua vez General Katarn informa Harl que um apenas um porta caças está estacionado em Telos e que todas as tropas já havia sido evacuados do local, Comenor e Harl sugerem tomar o porta caças e dividir os espólios entre a Monarquia e a Resistência. Bridge relata a doença e é reconhecido por Comenor, Adama e a própria Rainha como os Rakghuls. Katarn recebe uma ligação de Leia pedindo que ele vá proteger uma posição na Orla média, enquanto uma frota é enviada para Kashyyyk. Adama decidi seguir com o plano e invadir Telos.

Jogos de Poder

Comenor Adama é apresentado para a guarda real de Onderon, que se chamam Cavaleiros Imperiais, seu líder Antares Draco é um sensitivo, assim como sua irmã Maryah Draco, ambos pedem orientação para Comenor que mostra poder controlar a Força. Comenor recusa, alegando que não é capaz de treinar ninguém. Duvidando da capacidade dos Cavaleiros de proteger Sasha, ele desafia um Cavaleiro para um duelo amistoso, Comenor entrega a luta, o que desperta a desconfiança de Antares, que em suas sua atribuições como guarda pessoal decide determinar o poder de decisão em casos extremos onde ele seria o responsável pela palavra final nas decisões estratégicas. Pensando se tratar de um golpe, Comenor perde o controle e desafia Antares que queima uma cicatriz em seu peito com o sabre de luz do já falecido Conde Dookan. Com raiva ele usa a força de uma forma violenta como nunca havia usado antes arremessando Antares contra uma estatua, quebrando-a em pedaços. Antares mesmo ferido se mantem de pé, para ser arremessado mais uma vez por Comenor que termina por quebrar os ossos de Antares e o levando ao Coma. Todos na sala se assustam com a demostração de poder de Comenor que obriga a dissolução dos Cavaleiros Imperiais com sua voz de comando. Vendo Sasha assustada e triste, Comenor volta a si e decidi procurar ajuda no Templo Jedi.

Exilio

Maryah inconformada com o duelo abandona Onderon, e pede ajuda a sua amiga de infância Bridge servir como médica e Piloto dos irmãos. Pensando em sua irmã doente, Bridge aceita o trabalho em troca de assistência vitalícia da família dos Dracos. A bordo de uma nave da família, Antares, Bridge e Maryah saem de Onderon em direção a Daantoine procurando a instrução negada por Comenor Adama.

Vingança por Telos

A bordo de sua Astronave Galática somado a um Cruzador Espacial, Harl salta para Telos a procura de uma briga, criando uma distração, Harl prepara seus canhões de Íons para neutralizar e tomar o Cargueiro. Entretanto o Cargueiro estava vazio, portando apenas o pessoal necessário para a realização de manobras. Caindo em uma armadilha, Harl se vê em desvantagem tática contra duas Astronaves de Rashir, que abate com ataques nucleares o Cargueiro e o Cruzador Pesado. Em desvantagem, Harl salta em uma manobra ousada na traseira dos Espaçonaves, reconquistando vantagem tática. Depois de derrubar as duas astronaves, Harl relata a destruição do Cruzador e a morte de 1200 soldados e 700 oficias aproximadamente. Pela primeira vez Harl presenciou a estratégia inimiga, táticas suicidas e fanáticos dispostos a ceifar a vida em prol de sua religião.

Decisão do conselho

Procurando ajuda, Comenor Adama pousa sua nave particular nas dependência do Templo Jedi, onde é recebido pelo Padawan Drakul Segundo, Comenor encontra um momento de paz diante das raízes da árvore do Templo. Minutos depois é convocado e levado diante do conselho Jedi composto por: Luke Skywalker, Ashoka Tano e Dawis Danthar. Mesmo cometido tantos crimes e cedido ao lado sombrio, o conselho decidi acolher e dar uma segunda chance a Comenor, nomeando ele Padawan da Ordem. Em ordem de poder acolher novos discípulos, o conselho toma a decisão de aplicar os testes de Cavalaria para Shom-Ron, que mesmo inexperiente, tem apresentando as características necessárias para se tornar um Cavaleiro. Já Antares e sua irmã pedem proteção e abrigo no Templo e são aceitos pela Ordem, Maryah se torna uma sacerdote do Templo da Força, Antares um Padawan de Starkiller e Bridge uma piloto da Nova Ordem Jedi e é premiada com uma X-Wing se tornando a primeira piloto da Nova Ordem. Dawis é nomeado Mestre Jedi e assume seu lugar de direito no Conselho Jedi. Após esse eventos Luke Skywalker decide deixar o Templo, deixando Ashoka e Dawis no comando da estruturação do Novo Templo.

View
Uma missão Simples
Destino e a Força

Uma jornada inesperada

Bridge Dany’s que aceitou a patronagem da família Draco e levou sua irmã para Coruscant a fim de receber tratamento médico avançado, enquanto ela serve por 4 anos a Nova Ordem Jedi. Diante do conselho, Dawis, Thorin e Ashoka, designam a jovem para acompanhar o recém ordenado Cavaleiro Shom-Ron até Ilum em um missão que eles classificam como secreta. Depois de se despedir de Maryah que estava de saída como nova Sacerdote da Força. Bridge Dany’s se equipa com a pistola blaster de seu pai, e o arco e flecha a quem ela tanto estima e se encontra com Shom-Ron no Hangar, onde uma nave Classe Lambda a espera. Configurando o computador de astronavegação, Bridge e seu passageiro Shom-Ron saltam para o Hiperespaço em uma viagem de 2 dias em direção as regiões desconhecidas…

Sobrevivendo em Ilum

Depois de pousarem, um robô de reconhecimento faz uma varredura no planeta. Ilum é um planeta gelado, frio e hostil onde a luz é quase inexistente. As noites são maiores que os dias e criatura hostis dominam o planeta. Para a proteção de Bridge, Shom-Ron adverte a Bridge para que fique na nave, e parte sozinho para o planeta na tentativa de cumprir a missão pelo qual foi enviado. Dois dias se passam no planeta, e despreparada, Bridge se alimenta de um animal que caça no segundo dia. No fim do dia, em meio ao sono, a nave de Bridge alerta de aproximação de duas criaturas Wampas. Vendo a aproximação de Shom-Ron, Bridge abre a porta de acesso permitindo que as criatura entrassem, antes de atacarem Bridge, ela dispara duas vezes contra uma criatura, que cai morta, mas é atingida em cheio pela outra criatura. Instintivamente, ela cobre o rosto com as mãos, que são gravemente machucadas. Prestes a desmaiar Bridge vê toda sua vida passar em apenas um segundo, e pensando em sua irmã, ela cria a força para manter-se de pé, antes do Wampa dar o golpe final, a criatura é trespassada por uma lâmina azul, a arma de um Jedi. Shom-Ron então carrega Bridge e faz uns pequenos curativos. Medicada, Bridge se põe a dormir. Horas depois Bridge acorda com o som de um carro, Shom-Ron estava trazendo caixas cheias de cristais em um carro. Tratava-se do motivo de estarem naquele planeta. Quando o trabalho é terminado, Shom-Ron pede a Bridge que os leve de volta a Daantoine.

Os filhos de Ilum

De volta ao templo, Bridge é posta em um dos Tanques Bactas e é tratada pelo líder do setor médico Drakul, agora Cavaleiro da Nova República, que avisa a Bridge que seus ferimentos sumirão e não deixará marcas. Com o retorno de Shom-Ron os Cavaleiros de Ferro começam a trabalhar dia e noite construindo, corpos para aqueles que serão os guardas do templo, seus protetores incansáveis, Cavaleiros de Ferro, os filhos de Ilum, aquele a quem deu a vida em nome de seus filhos e do Wookie Awka, que nomearam como um Cavaleiro Jedi.

View
Entre Guerra e Paz
Viagem sem Dureza

Para cumprir a promessa aos seis duros, Shom-Ron Sunrider e Drakul Segundo se unem a Starkiller, em uma viagem na nave camuflada da Primeira Ordem capturada pelo Sullustano veterano na invasão passada deles em Dantooine, depois de um período junto ao templo, em que Starkiller e Drakul examinaram doentes e Shom-Ron relatou mais do que aconteceu em Kashyyyk e se relacionou com os duros.
Com diversas modificações, os Duros conseguem conduzir a nave em tempo recorde até seu planeta natal, para uma das cidades orbitais. Entretanto, assim que entram na órbita de Duro, Starkiller pode sentir uma estação da Primeira Ordem próxima da cidade orbital. Em contato com os duros, aparentemente a patente do capitão é respeitada e há algum maior prestígio que passa despercebido. Pelo contato, ficam sabendo que há combates no solo de duros. Com manobras precisas, o grupo evita a estação orbital, caindo direto entre a guerrilha.

Batalha Idealista

No solo de Duro, forças da Primeira Ordem enfrentavam uma resistência externa ao planeta, os protegendo. Os duros e os Jedi se envolvem nas linhas de defesa do planeta, se misturando aos tais guerrilheiros, que se nomeiam Brigada da Paz. Rapidamente, a vitória é alcançada, enquanto Shom-Ron sente maus presságios, Drakul sente leve distúrbio e Starkiller alcança a liderança e patentes da tal Brigada, na forma do Brigadeiro Slice, um velho guerrilheiro na casa dos sessenta anos, acompanhado da filha, Jane Moon Slice. Curiosamente, Jane Moon é uma réplica em aparência de Juno Eclipse, roubando a atenção do clone sensitivo.
A Brigada da Paz acaba por se definir em um exército de pacificação independente, que não apoia nem a República, nem a Primeira Ordem, mas sim que cada planeta se mantenha independente, sem necessariamente agir como uma coligação do Movimento Separatista. Seus ideais acabam por seduzir Starkiller, que simpatiza com a ideia de lutar sem amarras.
Uma festa em comemoração da vitória em Duro permite socialização de todos com os duros que trouxeram e verem seu reencontro com as determinadas famílias.
Nem todos os duros realmente conseguem sua recolocação em paz em seu mundo, como alguns logo viriam a relatar. Outros, como Shom-Ron descobre, acabam por se envolver com coisas maiores e suplicam por ajuda.
Enquanto para o recém nomeado cavaleiro, a comemoração é motivo de conhecer os duros, para o padawan Drakul é um momento de compreender mais do papel Jedi, enquanto que Starkiller se afasta de todos para conversar, flertar e desenvolver um rápido romance derivado da atração aparentemente irresistível e incontrolável para ambos, Jane e ele, correspondida e consumada numa noite mais quente do que o imaginado.

Noite sem Paz

Shom-Ron segue o pedido do duro, que diz ter perdido a esposa e filha, para dar de cara com uma operação secreta de sequestro de cidadãos do planeta, dominados por um usuário do lado negro, membro da Primeira Ordem. Ele explica que é tarde e que seu líder já iniciou a vitória deles e dominação do planeta. Ambos lutam, o que custa um braço do oponente sombrio que, rendido, é levado prisioneiro na nave que usava, enquanto a mesma conduz os duros de volta ao centro da Cidade Orbital.
Drakul encontra Shom-Ron a tempo de, juntos, rumarem atrás de Starkiller e tentarem interrogar o prisioneiro, na esperança de frustrarem os planos malignos.
Starkiller, por sua vez, tem sua noite de amores interrompida para lidar com um Cavaleiro de Ren no planeta, que assassina políticos executivos importantes de Duro e contatos com a resistência. Ele leva consigo vários membros da Brigada da Paz, que parecem sempre distraídos, dispersos, ocupados e não tão eficientes como na batalha anterior.
Após o confronto, os três se comunicam e se reúnem, para ouvir do jovem capturado que ele é tão vítima quanto os demais. Embora corrompido pelas ações, o faz porque sua família é refém em Coruscant. Através dele, o grupo descobre que o Cavaleiro de Ren tem bombas armadas na cidade orbital para matar vários habitantes, tem em andamento o roubo de informações das naves duros e sua tecnologia e planos para controlar o planeta militar e politicamente.
Os três se dividem. Shom-Ron parte para resolver o problema dos dados, com uma ajuda de Dantari, enquanto Drakul e Starkiller seguem para a sede corporativa principal da cidade, encontrando ninguém menos que o Brigadeiro Slice como confirmado Cavaleiro de Ren.

Guerra é Paz

A exposição do General Slice deixam claras suas posturas e táticas, nas quais ele fazia com que seus homens enfrentassem a si mesmos, capturava mais controlados para servirem de tropas troopers inimigas, salvava o mundo-alvo de uma ameaça encomendada e, enquanto os distraía, fincava raízes, roubava informações e conquistava a liderança dos mesmos. A Brigada da Paz vem agindo recentemente nos Planetas do Núcleo, com estratégia similar, na qual todos de patente são sensitivos treinados.
Starkiller e Drakul conseguem expôr os planos de Slice e impedi-lo, enquanto Shom-Ron frustra o roubo das informações tecnológicas. Uma batalha se segue, na qual o Cavaleiro de Ren, agora exposto, leva sua filha desacordada e consegue escapar rumo a Coruscant, deixando seus homens para trás, que se retiram em seguida, estrategicamente.
Em último momento, o grupo consegue impedir a explosão, que daria ainda assim a vitória a Slice, deixando alguns de seus homens à mercê do governo Duro e ajudando alguns dos cidadãos e ex-militares que trouxeram. Um novo representante do planeta é eleito, uma nova oferta de paz é entregue e alguns dos militares retornam com os Jedi para Dantooine, levando também o jovem e confuso ex-inimigo, que ajudou Shom-Ron e os demais a deterem Slice. Starkiller promete a ele tentar recuperar sua família, ao mesmo tempo que espera reencontrar e salvar Jane Moon Slice…

View
Sombras mais escuras
O pior de mim

Aptidão.

Shom-Ron e Starkiller se reportam à Ordem Jedi sobre o desempenho de Drakul. Com os pontos conquistados, lhe é dada a chance de tornar-se Cavaleiro Jedi. O teste, simples, consistia, segundo Dawis, seu mestre, em apenas viajar até Spintir – planeta então descoberto seguro para a Ordem Jedi desde a chegada dos alunos de Adi-ki- Mundi, conto para outro dia – e passar duas noites dentro de uma única caverna.
Dadas as coordenadas, Drakul viaja, sem saber que seu caminho o levava até o maior teste de sua vida.

Trevas Interiores

Em Spintir, Drakul segue as orientações e facilmente encontra a caverna e adentra, sem perceber, até ser tarde, que dentro da caverna, não havia mais ligação direta para com o ambiente esperado e sim com um cenário construído pela própria Força, como um teste constante que o levou a confrontar seus medos, sua raiva, suas emoções.
À medida que caminhava dentro dela, memórias eram mescladas com possíveis temores e sua alma contemplava o mal que há dentro de si, animado pela própria caverna.
O combate contra si mesmo se intensifica à medida que Drakul percebe que nem tudo pode ser resolvido com a Força, ou em combate e que conversar consigo mesmo era inviável.
Depois de muito esforço, ele encontra na meditação da Força e na paz um caminho rumo à seus piores temores de rejeição e perda, para vencer, corajosamente, através do cumprimento do código Jedi e de um julgamento sábio, além de conseguir se manter seguro dentro da caverna, exausto.

Consolidação
Após vencer o teste da caverna em Spintir, Drakul retorna renovado em querer ajudar e buscar a cura e a paz. Em ser consular. Em partes, suas memórias o fazem lembrar de seu mentor e de Ahsoka, dos mestres Jedi que conheceu e do valor que seu pai tem para ele e que lhe deu pela Ordem. Seja qual for seu legado, Drakul o abraça. Ele é consagrado Cavaleiro Jedi e recebe a enfermaria como responsabilidade, agora Cavaleiro, prosseguindo com suas pesquisas, na esperança de auxiliar a salvar e preservar vidas.
O zabrak retorna renovado e pronto a saber que resistiu ao mais sombrio de si, consolidando-se um verdadeiro Jedi.

View
Iluminação
Fragmentos da Força

Calor de Vida

A caverna de Ilum aguardava Shom-Ron. Dentro dela, a presença dos Shards profetizados no sacrifício do Shard de mesmo nome. Todavia, é outro shard de nome Ilum quem recebe Shom-Ron, junto a seus “irmãos”.
Preservando o templo-caverna antes usado pela Ordem Jedi, os Shards construíram sua morada no interior, auxiliados pela própria caverna.
Uma conversação diplomática rápida acompanha a espera pelos cristais citados e por conhecer um pouco da cultura dos Shards, enquanto espécie, desenvolvidos longe de outros seres, uma experiência única a Shom-Ron.
Ao terminar, ele retorna para a nave, que será seguida por outros três shards, que podem alterar o destino de toda a Ordem Jedi e dos Cavaleiros de Ferro.

View

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.